11.3.17

de você, eu roubei o nome
mas você bem que mereceu
porque roubou a minha paz
e nunca mais me devolveu

*

eu me imagino em cinco anos
uma vida toda diferente
e seu nome ainda ali
afinal, ele é meu
porque se depois de quase dez anos
ainda não passou,
não acredito mais que um dia passará

*

as mil órbitas que visitamos
e que ficaram grudadas em mim
porque eu sempre tive medo
de usar pó e nunca mais largar
e você veio
pior ainda, como uma pedra
talvez de crack

*

as canções que ouço hoje
algumas nem foram divididas
mas você está lá
em forma de letra triste
em versos baratos
em frases sem sentido
em formato de dor

1  +:

juliana disse...

eu gostei muito dessa cara minimalista do blog. e seu texto continua incrível.
:*

Postar um comentário