13.6.14

alguém pra anular

Todo dia começa tudo de novo. Os olhos que ardem, o coração que se transforma em um pontinho minúsculo. Tento respirar lenta e brevemente, mas não sara. Nada passa. Eu teria feito qualquer coisa; enfrentado São Jorge e seu dragão, atravessado o Mar Vermelho, acompanhado Maomé até a montanha ou realizado todas as tarefas de Hércules. Mas ainda assim, nada teria sido diferente.

Tenho evitado tudo, porque nem todas as drogas do mundo seriam suficientes para calar todo esse furacão. E eu ignoro essa urgência, esse sufoco, e não me permito enxergar o que está errado. 

Porque tudo está errado.
Absolutamente tudo.

Eu preciso de uma mudança. E busco em todos os lugares errados, em tudo que é inconsequente e irresponsável. Dói menos desse jeito. Eu não penso quanto estou inconsciente, apenas evaporo. Eu finjo não estar ali, porque a verdade sempre vem dura, dolorosa. A realidade me fere e não há mais nada que eu possa fazer a não ser continuar evitando, ignorando, fechando meu corpo e minha alma para qualquer coisa que me atinja no físico. Evito o dia, as pessoas, as manhãs, quando tudo é claro demais e todos podem ver o que eu sou e o que eu faço.

Até quando essa bagunça prevalecerá?
Eu só quero que vá embora. Eu tento, e tento. E ele tenta, e tenta, e tenta me fazer feliz. E eu não permito. Simplesmente porque não.

Me perco dentro de mim e não consigo identificar a personalidade adequada para cada situação que eu vivo. São tantas pessoas aqui dentro... Tantos motivos para ser o inverso do que sou.

Fecho os olhos e vou, porque não existe outra maneira.
Um dia de cada vez. 

2  +:

Gabriela Campagnucci disse...

O bom de decisões feitas pelo coração é aquela sensação reconfortante de que tudo vai ficar bem - mesmo quando a razão diz que tudo pode dar errado.

Adorei o seu blog! :)

Carol Soledade disse...

Dispensável dizer que o texto é maravilhoso, e que você é talentosa. Você já sabe disso - ou, pelo menos, deveria saber. O que me trouxe á comentar é que eu me identifico. Não só com as palavras, como com sua escrita, que era muito parecida com a minha há uns meses atrás. Sucesso, voltarei aqui com certeza!

thesoledade.com

Postar um comentário