11.6.12

so long, my end, the sorry embrace

faltou um abraço, faltou um olá, faltou mais alguma coisa. faltou o meu mínimo e o seu máximo. e mesmo assim, ficou. ficou essa ausência, ficou esse emaranhado de coisas algumas, ficou essa falta. ficamos nós. ficaram os nós.
ficamos sós. 

2  +:

Nina disse...

Sempre ficam, sempre sobra, no fim das contas. Leia "A Solidão dos Números Primos", de Paolo Giordano, que é bem isso ai. Abraços.

Rafaele Cristyne disse...

Que triste...

Mas o blog é lindo
:)

Postar um comentário