20.3.12

when we used to hold hands

Pode ir, tem problema não. Eu te espero aqui, sentadinha. Tô corada e quentinha. Eu me acostumei com essa sua conversa fiada diária, com a cerveja gelada e com o calor da sua bochecha na minha. Tô derrotada, fatiada e vou sorrindo nas suas costas. Mas pode ir, viu? Eu prometo que só vou me derramar um pouquinho, que vai doer devagarinho e que você vai ser só mais um menino pequenininho. Não sei nada dessas besteiras de amor, da vida, pouco conheço, mas a marca que você deixou é de flor. Dourada e radiante. Pode murchar, que eu já sabia.

0  +:

Postar um comentário