27.9.11

do meu lado, agora em mim

ninguém nunca vai saber de você.

te escondi entre as coisas mais bonitas que já aconteceram na minha vida. abriguei você com suas manias malucas, o jeito esquisito e o olhar que eu tentava sustentar. coloquei todas as suas lembranças (que, na verdade, são minhas) numa caixinha florida - que é pra tentar te animar - com um laço púrpura e registrei em cima "para bons e maus momentos".

durante todos esses anos, me questionei se agi certo. eu sabia que você merecia mais, muito mais, tão mais. mas você, solícito como costuma ser, sempre esteve lá. sem nunca cobrar ou exigir. apenas se doando.

e eu aqui, olhando de cima, de trás, de frente. mas nunca ao lado.

0  +:

Postar um comentário