23.11.10

sobre algo que não sei

Era o destino. Você sabia, ela sabia.

"Mas o que é isso de destino?", ela perguntava. E não entendia. Porque sempre queria, mas não podia. E o permitido se desfez em nós. Era pouco e, mesmo assim, exigia.

Eu sonhava sonhos que não eram meus. Mas queria para mim. E tudo mais que eu não pudesse possuir. Gostava daquilo. Do fascínio. Da ansiedade. Da dor.


E de repente, eis a realidade. Dura, cruel e mais real do que sempre.

1  +:

Santiago disse...

mudanças.

Postar um comentário