14.4.10

"e pensar que, há alguns meses, eu morria de medo de perder algumas amizades. sentia um silêncio diferente e já ficava aflita. e doía o coração. essas mesmas pessoas estão longe, sumidas, nas brumas. perdidas. assim como eu tanto temia que acontecesse. e eu estou bem. é quase como se elas não tivessem existido. elas existiram. mas a gente aprende a se desapegar. doi no início, parece que o mundo vai acabar, some tudo o que se considerava referência. e aí você se dá conta de que aquilo não era referência, era o que você estava - erroneamente - se apoiando. e eu volto pra música da alanis, toda vez. you will learn to lose everything, we are temporary arrangements.

a gente aprende. a perder tudo. os amigos, os amores, o apoio. o passatempo. a gente perde as esperanças, até. e desacredita que as coisas fiquem bem, de novo. porque é tudo muito temporário mesmo, o que liga as pessoas é um fio, e ele se parte tão rápido que, às vezes, a gente nem nota. às vezes, a gente nota. sente arrebentar, fio a fio, desfazer. doi cada pedacinho. mas ainda assim, a gente aprende."

0  +:

Postar um comentário